terça-feira, junho 03, 2014

Também fui ao rock

Fui ao rock in rio, para além do Justin o cartaz apresentava-me os Arcade Fire como aqueles que ainda não tinha tido a oportunidade de ver, aliado a uma filha que já possuía bilhete para sábado e a oferta que recebi (Obrigada Rita) também para sábado, a decisão estava mais que tomada. Logo para começar detestei a voz do Rui Pragal da Cunha na homenagem a António Variações, as outras não estavam mal mas penso que o António merecia um pouco melhor, depois de dar uma volta pelo recinto, voltamos ao palco mundo onde finalizava a actuação o Ed Sheeran, mais uma volta e assisto à Lorde, gostei e é difícil não comparar com outras jovens estrelas, evidenciou o melhor que tem, a voz, para alguém com 17 o futuro é muito promissor. Nesta altura ainda recuperava do fanico de saber que a minha filha estava no maranhal de gente pertíssimo do palco, é me difícil esquecer que ainda à sete meses estava a ser operada ao coração, sei que tem que viver mas mexe-me com os nervos. E eis que entram os Arcade Fire em palco, com uma energia electrizante, as músicas foram-se seguindo e o corpo foi-se soltando e dancei e dancei. Um bom espectáculo. O facto de o público antes ser predominantemente de miúdos, quando os Arcade actuaram já tinha havido uma debandada e aqui a organização falhou. No domingo vi o Justin pela tv, fiquei com uma pontinha de inveja de não estar lá, mas agora que ele descobriu Portugal com certeza vai voltar e eu vou lá estar, Nem que seja marreca e coxa.

1 comentário:

hierra disse...

Eu gostava de ter visto a homenagem ao António Variações :)