terça-feira, novembro 17, 2009

De coração apertado

Chorosa, nervosa e muito confusa.
O problema continua a ser a vacina para o H1N1 e a toma da mesma pela minha filha portadora de uma cardiopatia congénita.
Neste momento tenho o papel passado pelo médico de família, acabei de vir de lá, mas a posição dele é nim em relação á vacina Pandemrix, depois falou dos efeitos secundários e de problemas neurológicos como a Guillain-Barré um tipo de paralisia, (já imprimi a porra da bula da vacina e consta lá como efeitos secundários muito raros assim como outros).
Os pais querem sempre o melhor dos filhos e eu não sou excepção, mas assusta-me poder tomar uma decisão que possa comprometer a vida e a saúde dela pelo simples facto de não possuir competências para tal.

Preciso de uma luz para uma tomada de decisão conscienciosa.

3 comentários:

GATA disse...

My dear, não sei que te diga... No teu caso, também não saberia o que fazer... Que tal uma segunda ou terceira opinião?!

hierra disse...

A minha médica de família aconselhou-me a levar porque sou doente crónica, diz que a gripe A não é grave ,mas a indicação é vacinar principalmente os grupos de risco. Disse ainda que, ao contrário das vacinas comuns que têm estatísticas de efeitos projectadas em 5 anos de utilização esta não o tem, mas que os benefícios para quem pode sofrer + com a gripe A. são superiores aos aos risco e que todas as vacinas têm efeitos secundários. Recebi a declaração e aguardo ser contactada para levar a vacina...mas isto é no meu caso e a opinião da minha médica...

Ana disse...

Não te conheço mas partilho o mesmo dilema contigo. Tenho também um bebé a quem posso dar a vacina e morro de medo de que possa acontecer alguma coisa. Mas já decidi dar, porque o pediatra dele, uma pessoa em quem confio muito mandou dar com toda a segurança. Disse-me que ele mesmo tomou, e que se os filhos dele tivessem idade, daria. Claro que continuo cheia de receios, mas depois penso, se ele apanha e há complicações, nunca me vou perdoar.... Secalhar não ajudei nada, mas foi um desabafo! Boa sorte para a decisão.